Pular para o conteúdo principal

GOIÁS: Presidentes do PSDB-GO e da Saneago são presos pela Polícia Federal

A Polícia Federal realiza na manhã desta quarta-feira, 24 de agosto, uma operação (chamada "Decantação") para desarticular uma quadrilha responsável pelo desvio de R$ 4,5 milhões em recursos federais por meio da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Segundo as investigações, as verbas eram destinadas ao pagamento de dívidas políticas de campanhas do PSDB

A Operação Decantação cumpre 120 mandados judiciais em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara, em Goiás, além. Entre os alvos estão o presidente estadual do PSDB-GO, Afrêni Gonçalves, e o presidente da Saneago, José Taveira Rocha. 

Dirigentes e colaboradores da Saneago fizeram licitações fraudulentas, por meio da contratação de uma empresa de consultoria envolvida no esquema criminoso. A consultoria contratada pela Saneago também é suspeita de favorecer empresas que participavam do conluio e que eram responsáveis, posteriormente, por doações eleitorais.

Dinheiro público federal do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de financiamentos do Bando Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e da Caixa Econômica Federal foram desviados para pagamento de propinas e dívidas de campanhas políticas.

Cerca de 300 policiais participam dos trabalhos, que que conta com apoio do Ministério Público Federal e do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle. No total são cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 21 de condução coercitiva e 67 de busca e apreensão na sede de empresas envolvidas e do PSDB em Goiânia, além de residências e outros endereços relacionados aos investigados.

Corumbá e Meia Ponte
A investigação teve início com a apuração de fraudes em licitações para o fornecimento de estação elevatória de água do sistema de abastecimento de Luziânia (GO) (Sistema Produtor Corumbá IV). Desdobramentos do trabalho identificaram também irregularidades em licitações e contratos para a ampliação do sistema de esgoto de Goiânia (Sistema Meia Ponte).

O contrato de repasse do Sistema Produtor Corumbá IV envolve recursos de R$ 117,3 milhões. Durante a fiscalização, foi identificado direcionamento de licitação, alteração de quantitativos sem justificativa, inclusão de equipamentos de alto valor e maior reajuste de preços. As irregularidades geraram prejuízo efetivo de mais de R$ 1 milhão e prejuízo potencial de R$ 6 milhões. O valor fiscalizado é de cerca de R$ 45 milhões.

Em relação ao Sistema Meia Ponte, que envolveu aplicação de recursos de R$ 67,4 milhões, o ministério apurou falhas na elaboração de serviços de transporte e descarga de materiais; de formas compensadas para moldagem de concreto armado; de serviços de escavação e carga de material de jazida; além da execução contratual em ritmo lento. Dos pagamentos já efetuados (R$ 16,7 milhões), foi identificado prejuízo efetivo de R$ 3,4 milhões. Também foram fiscalizados recursos em cerca de R$ 30 milhões ainda não pagos, com identificação de prejuízo potencial de R$ 1,7 milhão.

Foto: Divulgação

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), a Polícia Federal e o Ministério Público Federal realizaram, nesta quarta-feira, 24 de agosto, a Operação Decantação. Entre os presos estão Afrêni Gonçalves, presidente do PSDB de Goiás, José Taveira Rocha, presidente da Saneamento de Goiás S/A (Saneago) e Robson Salazar, diretor da Saneago. Os três citados estão na foto que ilustram esta matéria.

Além disso, a sede do PSDB-GO foi alvo de busca e apreensão. O objetivo da operação é desarticular organização criminosa que atuava na companhia Saneago e praticava desvios de recursos públicos por meio de fraudes a licitações.

A investigação teve início na apuração de crimes licitatórios para o fornecimento de estação elevatória de água do sistema de abastecimento de Luziânia (Sistema Produtor Corumbá IV). Desdobramentos do trabalho acabaram por identificar também irregularidades em certames e contratos para a ampliação do sistema de esgotamento de Goiânia (Sistema Meia Ponte).

O contrato de repasse do Sistema Produtor Corumbá IV envolve recursos de R$ 117,3 milhões. Em fiscalização do Ministério da Transparência, houve a identificação de direcionamento de licitação, alteração de quantitativos sem justificativa e inclusão de equipamentos de alto valor, bem como o aditamento a maior pelo primeiro reajustamento de preços. As irregularidades geraram prejuízo efetivo de mais de R$ 1 milhão e prejuízo potencial de R$ 6 milhões, de montante fiscalizado de cerca de R$ 45 milhões.

Em relação ao Sistema Meia Ponte, que envolveu aplicação de recursos de R$ 67,4 milhões, o MTFC constatou falhas na elaboração da composição de serviços de transporte e descarga de materiais; de formas compensadas para moldagem de concreto armado; de serviços de escavação e carga de material de jazida; além da execução contratual em ritmo lento. Dos pagamentos já efetuados (R$ 16,7 milhões), foi identificado prejuízo efetivo de R$ 3,4 milhões. Também foram fiscalizados recursos em cerca de R$ 30 milhões ainda não pagos, com identificação de prejuízo potencial de R$ 1,7 milhão.

Estão sendo cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 21 de condução coercitiva, 67 de busca e apreensão, oito de afastamento de função pública e nove de proibição de comunicação entre investigado. As medidas estão sendo realizadas em Goiás (Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara), na capital São Paulo e em Florianópolis (SC). Participam da operação cerca de 330 pessoas, entre policiais federais e auditores do Ministério. 

Leia na íntegra as 56 páginas do relatório do Sistema Meia Ponte clicando aqui.

Leia na íntegra as 15 páginas do relatório do Sistema Sistema Produtor Corumbá IV clicando aqui.

Foto: Divulgação

O presidente do PSDB de Goiás, Afreni Gonçalves, foi preso na Operação Decantação, deflagrada pela Polícia Federal (PF) hoje, 24 de agosto. Também é alvo de mandado de prisão José Taveira Rocha, presidente da Saneago, que também foi secretário da Fazenda do governador Marconi Perillo, do PSDB. A sede do partido também é alvo de buscas pela PF.

Além da sede do PSDB em Goiás, a PF cumpre busca e apreensão na sede de empresas envolvidas e em outros endereços em três Estados: Goiás (nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara), Santa Catarina (Florianópolis) e São Paulo (capital). Cerca de 300 policiais federais cumprem 15 mandados de prisão, 21 de condução coercitiva e 67 de busca e apreensão. 

As ações fazem parte da Operação Decantação, que tenta desarticular organização criminosa que desviou R$ 4,5 milhões em recursos federais da Saneago para campanhas políticas. Desvios na Saneago envolvem dinheiro de obras no sistema de abastecimento de Luziânia (Corumbá IV) e Goiânia (Meia Ponte).

A investigação teve início com a apuração de fraudes em licitações para o fornecimento de estação elevatória de água do sistema de abastecimento de Luziânia (GO) (Sistema Produtor Corumbá IV). Desdobramentos do trabalho identificaram também irregularidades em licitações e contratos para a ampliação do sistema de esgoto de Goiânia (Sistema Meia Ponte).

O contrato de repasse do Sistema Produtor Corumbá IV envolve recursos de R$ 117,3 milhões. Durante a fiscalização, foi identificado direcionamento de licitação, alteração de quantitativos sem justificativa, inclusão de equipamentos de alto valor e maior reajuste de preços. As irregularidades geraram prejuízo efetivo de mais de R$ 1 milhão e prejuízo potencial de R$ 6 milhões. O valor fiscalizado é de cerca de R$ 45 milhões.

Em relação ao Sistema Meia Ponte, que envolveu aplicação de recursos de R$ 67,4 milhões, o ministério apurou falhas na elaboração de serviços de transporte e descarga de materiais; de formas compensadas para moldagem de concreto armado; de serviços de escavação e carga de material de jazida; além da execução contratual em ritmo lento. Dos pagamentos já efetuados (R$ 16,7 milhões), foi identificado prejuízo efetivo de R$ 3,4 milhões. Também foram fiscalizados recursos em cerca de R$ 30 milhões ainda não pagos, com identificação de prejuízo potencial de R$ 1,7 milhão.

Segundo as investigações, servidores da Saneago promoveram licitações públicas fraudulentas por meio da contratação de uma consultoria envolvida no esquema. Teriam sido desviados recursos oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Caixa Econômica Federal para o pagamento de propina e dívidas de campanha do PSDB em Goiás. A operação também apura se o dinheiro foi usado em doações eleitorais.

Os crimes apontados pelos investigadores são peculato, corrupção passiva e ativa, organização criminosa e fraudes em processos licitatórios. O nome da operação é uma alusão a um dos processos de tratamento de água, em que ocorre a separação de elementos heterogêneos.


A Polícia Federal realiza na manhã desta quarta-feira, 24 de agosto, uma operação (chamada "Decantação") para desarticular uma quadrilha responsável pelo desvio de R$ 4,5 milhões em recursos federais por meio da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Segundo as investigações, as verbas eram destinadas ao pagamento de dívidas políticas de campanhas do PSDB.

Entre os presos está um dos coordenadores da campanha de Vanderlan Cardoso (PSB) à Prefeitura de Goiânia. Trata-se de Afrêni Gonçalves, presidente do PSDB-GO, que foi quem mais incentivou dentro do PSDB que o partido apoiasse Vanderlan nas eleições deste ano. 

Segundo a Polícia Federal, dirigentes e colaboradores da Saneago fizeram licitações fraudulentas, por meio da contratação de uma empresa de consultoria envolvida no esquema criminoso. A consultoria contratada pela Saneago também é suspeita de favorecer empresas que participavam do conluio e que eram responsáveis, posteriormente, por doações eleitorais.

Dinheiro público federal do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de financiamentos do Bando Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e da Caixa Econômica Federal foram desviados para pagamento de propinas e dívidas de campanhas políticas.

Todos os nomes acima foram alvo de busca e apreensão. Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa e fraudes em processos licitatórios. Também foi determinado o afastamento da função pública de oito servidores e a proibição de comunicação entre nove envolvidos. Ao todo, a Operação Decantação cumpre 120 mandados judiciais em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara, em Goiás, além.

Veja lista de quem foi preso hoje pela Polícia Federal em Goiás

Foto: Divulgação

A Polícia Federal realiza na manhã desta quarta-feira, 24 de agosto, uma operação (chamada "Decantação") para desarticular uma quadrilha responsável pelo desvio de R$ 4,5 milhões em recursos federais por meio da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Segundo as investigações, as verbas eram destinadas ao pagamento de dívidas políticas de campanhas do PSDB.

Veja, abaixo, a lista dos principais alvos dessa operação:

Prisão temporária:
José Taveira Rocha, presidente da Saneago
Robson Borges Salazar
Afrêni Gonçalves Leite, presidente estadual do PSDB-GO (na foto)
Nilvane Tomas de Sousa Costa

Prisão Preventiva:
Ridávia Matos Azevedo
José Raimundo Alves Gontijo
Emmanuel Domingos Peixoto
José Vicente da Silva
Luiz Humberto Gonçalves
Frederico José Navarrete Lavers
Gilberto Richard de Oliveira
Rafael Santa Ferreira Sá
Charles Humberto de Oliveira
Eduardo Henrique de Deus
Carlos Eduardo Pereira da Costa

Todos os nomes acima foram alvo de busca e apreensão. Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa e fraudes em processos licitatórios. Também foi determinado o afastamento da função pública de oito servidores e a proibição de comunicação entre nove envolvidos. Ao todo, a Operação Decantação cumpre 120 mandados judiciais em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara, em Goiás, além. 

Dirigentes e colaboradores da Saneago fizeram licitações fraudulentas, por meio da contratação de uma empresa de consultoria envolvida no esquema criminoso. A consultoria contratada pela Saneago também é suspeita de favorecer empresas que participavam do conluio e que eram responsáveis, posteriormente, por doações eleitorais.

Dinheiro público federal do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de financiamentos do Bando Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e da Caixa Econômica Federal foram desviados para pagamento de propinas e dívidas de campanhas políticas.

A investigação teve início com a apuração de fraudes em licitações para o fornecimento de estação elevatória de água do sistema de abastecimento de Luziânia (GO) (Sistema Produtor Corumbá IV). Desdobramentos do trabalho identificaram também irregularidades em licitações e contratos para a ampliação do sistema de esgoto de Goiânia (Sistema Meia Ponte).

O contrato de repasse do Sistema Produtor Corumbá IV envolve recursos de R$ 117,3 milhões. Durante a fiscalização, foi identificado direcionamento de licitação, alteração de quantitativos sem justificativa, inclusão de equipamentos de alto valor e maior reajuste de preços. As irregularidades geraram prejuízo efetivo de mais de R$ 1 milhão e prejuízo potencial de R$ 6 milhões. O valor fiscalizado é de cerca de R$ 45 milhões.

Em relação ao Sistema Meia Ponte, que envolveu aplicação de recursos de R$ 67,4 milhões, o ministério apurou falhas na elaboração de serviços de transporte e descarga de materiais; de formas compensadas para moldagem de concreto armado; de serviços de escavação e carga de material de jazida; além da execução contratual em ritmo lento. Dos pagamentos já efetuados (R$ 16,7 milhões), foi identificado prejuízo efetivo de R$ 3,4 milhões. Também foram fiscalizados recursos em cerca de R$ 30 milhões ainda não pagos, com identificação de prejuízo potencial de R$ 1,7 milhão.

Veja, abaixo, a lista dos principais alvos dessa operação:

Prisão temporária:
José Taveira Rocha, presidente da Saneago
Robson Borges Salazar, diretor da Saneago
Afrêni Gonçalves Leite, presidente do PSDB-GO e diretor da Saneago
Nilvane Tomas de Sousa Costa

Prisão Preventiva:
Ridávia Matos Azevedo
José Raimundo Alves Gontijo
Emmanuel Domingos Peixoto
José Vicente da Silva
Luiz Humberto Gonçalves
Frederico José Navarrete Lavers
Gilberto Richard de Oliveira
Rafael Santa Ferreira Sá
Charles Humberto de Oliveira
Eduardo Henrique de Deus
Carlos Eduardo Pereira da Costa

Além da sede do PSDB de Goiás, todos os nomes acima foram alvo de busca e apreensão.

Comentários

Melhores da semana

Modelo de requerimento de desfiliação partidária

Modelo de requerimento de desfiliação partidária (desligamento)
A desfiliação Partidária (desligamento) deve ser realizada em dois momentos.
O primeiro momento você deve redigir um requerimento igual ao "MODELO 1", em duas vias. Uma via do seu pedido de desligamento uma ficará no partido, e outra será a sua contrafé. O requerimento será endereçado ao presidente da agremiação partidária que você esta sedesvinculando.
No segundo momento, você deve anexar à contrafé do "MODELO 1" com o segundo requerimento"MODELO 2", que seguirá para o juiz eleitoral da Zona Eleitoral em que você é eleitor, em duas vias, uma ficará na Zona Eleitoral e a outra será a sua contrafé, seguindo estas instruções você não correrá o risco de ter dupla filiação.
Estamos incluindo o "MODELO 3" a fim de suprir uma demanda de nossos leitores do facebook e blog que nos pediram por e-mail, serve para requerer direto ao juiz eleitoral a desfiliação, por falta do diretório ou da…

Oportunidade - Workshop Internacional Mogno Africano acontece no dia 7 de abril em São Paulo

O Workshop Internacional de Mogno Africano visa difundir e fortalecer o cultivo desta madeira nobre no Brasil, promovendo a interação entre profissionais e empreendedores, criando-se assim, uma rede de colaboradores capaz de otimizar todo processo da cadeia produtiva e de manejo desta espécie.

Cultura - Contação de histórias e muito mais animam o Terraço Shopping

Teatrinho sobre duas amigas ensinará o valor da amizade
Foto: Telmo Ximenes

CURSO 2 EM 1: Curso de Formação em Agente de Portaria e Curso de Formação em Segurança Condominial

PAGUE UM E ESTUDE DOIS: Curso de Formação em Agente de Portaria e Curso de Formação em Segurança Condominial por R$99,00. Curso com dupla certificação. Nos últimos cinco anos, o Mercado Imobiliário e a economia do País vivem uma união perfeita, por isso é importante trabalhadores capacitados

Hélio José no programa de TV do PMDB

Hélio José vota com o trabalhador e perde cargos no Governo Federal

Nesta quarta-feira (21) o senador Hélio José (PMDB-DF) acabou pagando pela votação ocorrida nesta última terça-feira (20) na Comissão de Assuntos Sociais – Cas. O relatório de Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista foi rejeitado pela comissão por 10 votos contrários e 9 a favor, onde o voto do senador Hélio José foi decisivo para a primeira derrota desta proposta da reforma trabalhista no Senado Federal

Hélio José destaca debate sobre o servidor público

NO DIA DO LÍDER COMUNITÁRIO: Administração lançará cursos para lideranças do Plano Piloto

Nos próximos dias, a administração regional do Plano Piloto, deverá estar lançando 7 cursos para capacitar e integrar lideranças comunitárias com o governo de Brasília

Feira Condominial e ConBraSíndicos em Águas Claras-DF

O evento ocorrera em Águas Claras no Distrito Federal, dos dias 21 a 23 de outubro de 2016, com entrada franca

Administração de Plano Piloto abre as aulas da 3ª turma da Escola de Gestão Comunitária em 2017

Mais de quatrocentos síndicos, lideranças comunitárias, zeladores e porteiros já participaram das capacitações em 2017

Mais vistas

Modelo de requerimento de desfiliação partidária

Modelo de requerimento de desfiliação partidária (desligamento)
A desfiliação Partidária (desligamento) deve ser realizada em dois momentos.
O primeiro momento você deve redigir um requerimento igual ao "MODELO 1", em duas vias. Uma via do seu pedido de desligamento uma ficará no partido, e outra será a sua contrafé. O requerimento será endereçado ao presidente da agremiação partidária que você esta sedesvinculando.
No segundo momento, você deve anexar à contrafé do "MODELO 1" com o segundo requerimento"MODELO 2", que seguirá para o juiz eleitoral da Zona Eleitoral em que você é eleitor, em duas vias, uma ficará na Zona Eleitoral e a outra será a sua contrafé, seguindo estas instruções você não correrá o risco de ter dupla filiação.
Estamos incluindo o "MODELO 3" a fim de suprir uma demanda de nossos leitores do facebook e blog que nos pediram por e-mail, serve para requerer direto ao juiz eleitoral a desfiliação, por falta do diretório ou da…

Feira Condominial e ConBraSíndicos em Águas Claras-DF

O evento ocorrera em Águas Claras no Distrito Federal, dos dias 21 a 23 de outubro de 2016, com entrada franca

Agaciel Maia, sua área verde e seus processos pelos atos secretos no Senado

O deputado distrital Agaciel Maia (PR) se tornou réu em um processo por crime ambiental. Ele e a esposa, Sanzia Erinalva do Lago Cruz Maia, são acusados de aumentar as instalações de uma mansão de propriedade da família, no Lago Sul, invadindo 10 mil metros quadrados de uma Área de Preservação Permanente (APP). Ambos haviam sido denunciados, no ano passado, pela Procuradoria-Geral de Justiça do DF

Brasília sediará entre os dia 29 de setembro e 1° de outubro o primeiro Congresso Nacional de Síndicos

O Congresso Nacional de Síndicos, o I CONGRESS é uma iniciativa da Associação de Síndicos de Condomínios Comerciais e Residenciais do Distrito Federal - ASSOSÍNDICOS-DF e Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais - ABRASSP com a organização da Inova Gestão, da Revista Condomínio & Soluções, e da Anderson Machado Consultoria e Assessoria Jurídica Condominial

SAÚDE: Hospital possui um enfermeiro para 100 pacientes

Ao ser repassado para o Instituto Gerir, a promessa era de desburocratizar e ampliar o atendimento do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), mas a realidade é bem diferente. Passados três anos que o governo passou a saúde para as Organizações Sociais (OS's) A a rotina é de pressão, déficit de funcionários e falta de medicamentos e equipamentos, conforme revela documentos que tivemos acesso com exclusividade

CURSO 2 EM 1: Curso de Formação em Agente de Portaria e Curso de Formação em Segurança Condominial

PAGUE UM E ESTUDE DOIS: Curso de Formação em Agente de Portaria e Curso de Formação em Segurança Condominial por R$99,00. Curso com dupla certificação. Nos últimos cinco anos, o Mercado Imobiliário e a economia do País vivem uma união perfeita, por isso é importante trabalhadores capacitados

Cartilha Tudo Síndico será lançada no dia 10 de setembro

Brasília recebera no dia 10 de setembro de 2016 a terceira edição da Cartilha DICAS ÚTEIS PARA ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS que terá o nome de TUDO SÍNDICO
INSCRIÇÕES AQUI

Cultura - Contação de histórias e muito mais animam o Terraço Shopping

Teatrinho sobre duas amigas ensinará o valor da amizade
Foto: Telmo Ximenes

Oportunidade - Workshop Internacional Mogno Africano acontece no dia 7 de abril em São Paulo

O Workshop Internacional de Mogno Africano visa difundir e fortalecer o cultivo desta madeira nobre no Brasil, promovendo a interação entre profissionais e empreendedores, criando-se assim, uma rede de colaboradores capaz de otimizar todo processo da cadeia produtiva e de manejo desta espécie.

Congresso Brasileiro de Síndicos e Feira Condominial deve reunir 3 mil síndicos em Águas Claras

O evento ocorrera em Águas Claras no Distrito Federal, dos dias 21 a 23 de outubro de 2016, com entrada franca